terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Resistindo à mais-valia ideológica

Diz o teórico venezuelano Ludovico Silva que a televisão é o lugar onde as pessoas entregam a sua mais valia-ideológica. Sentadas diante da tela, as pessoas, acreditando estar descansando ou fruindo, na verdade, seguem trabalhando para o capital, que os obriga a consumir e consumir. Como bem mostra essa propaganda do Itaú. Uma maravilha que usa a imagem de um rapper crítico (?) emociona e toca o coração da juventudo. Ao final, tudo o que ela quer é que a pessoa seja cliente de um banco, empresas que mais lucram no mundo.




O legal é que jovens há que entendem o papel da televisão, que percebem a manipulação, a violência da propaganda que se apropria do que há de mais belo em nós para nos fazer "sonhar", desde que o nosso sonho engorde suas contas bancárias. E jovens há que, em vez de pensar sobre os sonhos possíveis, começam a andar e abrir caminhos para que o sonho de emancipação e vida livre possa realmente ser real, sem Itaú e sem exploração. Foi o que fizeram os jvones do Levante Popular. Veja o vídeo resposta.



2 comentários:

CLAUDIO DAMASCENO disse...

Olha, tenho 47 anos, sou artista plástico e professor de design, minha esposa é escritora, temos uma filha que ainda vai fazer um ano. Somos pessoas simples, com um cotidiano comum e moramos na periferia de Natal, RN. Decidimos ha um ano banir a televisão do nosso convívio porque entendemos que o meio TELEVISÃO é um meio arbitrário, intruso, deselegante; vertical; conceitualmente superado com a presença maciça da internet. A internet também é um meio cheio de manipulação e autoritarismo, mas pelo menos, há um pouco de interatividade e o equipamento que se utiliza para o acesso, originalmente é uma plataforma de ferramentas eletrônicas que servem para realizações do próprio gênio, portanto a internet é também mais uma ferramenta do computador. Desejo que as pessoas superem essa loucura de entregar parcelas do seu precioso tempo de vida como espectadoras passivas de programas resultantes da imaginação de outras pessoas que tem compromissos econômicos, não humanos.

wix.com/artedamasceno/artedamasceno

Adriano Vasconcelos disse...

Elaine, nunca havia me atido a possibilidade existencial da "mais-valia ideológica". Isso, por outro lado, serve para deixar-nos em alerta acerca das mutações que o capitalismo vem sofrendo ao passar dos tempos, sobre as formas hora sutis, hora escancaradas, de se extrair a "força vital" de nossa sociedade. como se sabe, há muito a Tv passou a servir aos interesses de manipulação massiva (sem adentrar ao mérito...), e com o passar do tempo busca novas formas de passar sua "ideologia", desfarçada de "informação e entretenimento". Fiquemos alerta! P.S. Não conhecia teu blog.... Agora não pretendo perdê-lo de vista ^^. AbÇs.