quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Público decidirá quem deve ser investigado pelo WikiLeaks


Passados quase dois meses do lançamento dos documentos das embaixadas americanas, o WikiLeaks começa uma nova estratégia de divulgação aqui no Brasil.A partir de agora, é o público quem escolherá quais os temas que devem ser pesquisados no arquivo de documentos e publicados no agora famosos sitio.

O trabalho, coordenado pela jornalista Natália Viana, será efetuado na parceria com uma série de blogueiros, entre os quais me incluo. A coisa funcionará assim: o internauta precisa enviar uma mensagem definindo um tema, uma figura pública ou um evento que queira ver pesquisado. Os temas e figuras mais citados terão prioridade. Quem fará a seleção dos documentos é a jornalista Natália Viana.

A divulgação já está sendo feita em vários veículos independentes tais como: Carta Capital, Conversa Afiada, Luis Nassif Online, Blog do Mello, Escrevinhador, Viomundo, Nota de Rodapé, Maria Frô, Fazendo Média, Futepoca, Elaine Tavares, Gonzum, Blog do Rovai, Blog da Cidadania e Altamiro Borges.

É um experimento inédito. Até agora, Globo, Folha e WikiLeaks estavam usando seus critérios para julgar quais documentos seriam publicados por vez, algo “de cima pra baixo”. Dessa vez, o próprio público é quem vai decidir, invertendo a lógica da produção da notícia.

Então, mãos a obra. Vamos sugerir!!!! Podem mandar para esse blog ou enviar diretamente à Natália no: http://cartacapitalwikileaks.wordpress.com

Que tal o Dário Berguer e suas relações com as grandes empresas??? Vamos pressionar!!!

2 comentários:

Grafiki disse...

que chique!!!!! orgulho de vc amada

Jeane Adre Rinque disse...

Hum! Que começo bom! rs